Instituto Histórico de Petrópolis
 24/09/1938
www.ihp.org.br
31/07/2000
c786012Hs70023021

digitação utilizada para inclusão no site:
21/02/2012

texto básico do discurso proferido durante a inauguração da placa de bronze, comemorativa, na parte fronteira do hospital:
12/03/1976

Tribuna de Petrópolis:
14/03/1976

Acervo Histórico de
Gabriel Kopke Fróes – Via Internet –
www.earp.arthur.nom.br

arquivo cdd03001a – RG 6301 - 20/02/2012

DISCURSO NA COMEMORAÇÃO DO CENTENÁRIO DO HOSPITAL SANTA TERESA

Pedro Gastão de Orleans e Bragança (Dom)

Sinto-me muito à vontade para poder falar nesta casa.

Aqui nasceram quatro dos meus filhos.

Aqui, minha mulher, meu pai e minha mãe foram tão bem acolhidos e tratados por várias vezes.

Aqui também esteve minha avó, a Princesa Isabel, e meu avô o Conde d`Eu, acompanhando meu bisavô, o Imperador Dom Pedro II, quando colocou esta primeira pedra.

Depois de tão bonitos conceitos que ouvimos do nosso Prefeito, eu só queria dar uma pequena palavra de agradecimento.

Agradecimento às madres, agradecimento aos médicos, ao Dr. Nelson de Sá Earp, ao Dr. Donato D´Angelo, ao Dr. Aldo Labronice.

Eu sou pai de seis filhos, e quantas vezes senti aqui o carinho e o tratamento, depois de um braço quebrado, um pé torcido, uma perna em mau estado, ao cair de uma árvore, ou de um cavalo. Sempre senti aqui não somente o acolhimento da técnica, da eficiência dos médicos, mas o que sempre muito nos comoveu, a minha mulher e eu, foi o carinho, a compreensão, e a fé cristã, que é uma coisa muito importante para o doente, num momento de sofrimento sentir ao nosso lado, uma pessoa rezando, e pedindo a Deus para a salvação do corpo e da alma, uma equipe destas, freiras e médicos.

Minhas palavras são só para agradecer, como bisneto do Imperador, o carinho que minha família sempre aqui recebeu
.
 

topo da página

índice de trabalhos

índice de autores