digitação utilizada para inclusão no site:
17/10/2011

texto básico do discurso na reunião de posse de associados do IHP, a
08/08/2011

Posse de Alessandra Bettencourt Figueiredo Fraguas

Maria de Fátima Moraes Argon

Senhor Presidente Luiz Carlos Gomes, demais membros da Diretoria, Senhoras e  Senhores.

Inicialmente, desejo expressar meus agradecimentos ao nosso presidente pelo convite que me fez para saudar nossa confreira Alessandra Bettencourt Figueiredo Fraguas a qual tive a honra de indicar para o quadro de associada titular do Instituto Histórico de Petrópolis. Em outra ocasião indiquei três historiadores para o quadro de associados correspondentes, mas esta é a primeira vez que indico, para uma cadeira titular, movida pela certeza de que Alessandra assumirá o compromisso de contribuir para a execução dos objetivos e das metas do nosso Instituto Histórico.

Alessandra obteve o título de Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1994, e o de Licenciada em História pela Universidade Católica de Petrópolis (UCP), no ano de 2008, com a monografia Edward Palmer Thompson e Pierre Bourdieu: aproximações em defesa da História, sob orientação do professor Leandro Duarte Rust.

Dentre os projetos de pesquisa do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ dos quais participou, destaco: A construção social da classe trabalhadora do Rio de Janeiro: o caso dos migrantes nordestinos e Brazilian Professors: Public University, Protest and Democracy. Ressalto ainda sua recente atuação na preparação do dossiê sobre o conjunto documental relativo às viagens do Imperador D. Pedro II pelo Brasil e pelo mundo, apresentado pelo Museu Imperial ao Comitê do Programa Memória do Mundo da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – que concedeu à instituição a nominação para o Registro Nacional.

Da produção de Alessandra cito, apenas como referência, os trabalhos: O habitus e o hábito de D. Pedro II: novos olhares sobre os diários do imperador (2011); Diários de D. Pedro II:viagens de conhecimento e reconhecimento (2011); Escola e patrimônio histórico: preservar o patrimônio histórico, conhecer a nós mesmos (2008); Desconstruindo o mito da democracia racial: um olhar diferenciado sobre a obra de Gilberto Freyre (2005); O movimento docente nas universidades públicas e o reflorescimento da sociedade civil na década de 1980 (1994); O movimento docente na imprensa escrita (1993).

Essa solenidade de hoje é extremamente importante para o IHP e, consequentemente, para cada um de nós, pois é através do ingresso de novos acadêmicos que o Instituto se renova e se fortalece. Assim, quero homenagear José Tomás da Porciúncula (1854-1901) e João Francisco (1924-2008), respectivamente, patrono e associado titular da cadeira de número 27, que agora passa a ser ocupada pela confreira Alessandra.

Na certeza do seu empenho em desenvolver projetos de pesquisa com vistas à reflexão e à produção da História, principalmente da História de Petrópolis, quero, em meu nome e no do Instituto Histórico de Petrópolis, desejar-lhe sucesso e dar-lhe as boas-vindas.

topo da página

índice de trabalhos

índice de autores