digitação utilizada para inclusão no site:
30/07/2008

 GENARO AUGUSTO CAMARGO (DR.) - IN MEMORIAM

Jeronymo Ferreira Alves Netto

Roubou-nos a morte, no dia 1º de julho do corrente ano de 2008, o Dr. Genaro Augusto Camargo, uma das figuras mais lídimas e expressivas da Odontologia e do Magistério Superior de nossa cidade.

Neste momento de tamanha tristeza, dois grandes sentimentos invadem nossa alma: a saudade de um grande amigo e a emoção profunda de recordar sua vida, tão digna e proveitosa.

Nascido em Sapucaia, no Estado do Rio de Janeiro, a 8 de outubro de 1921, era filho do Dr. Olivier de Camargo e de Dona Fidelta Francisca Faraco Camargo.

Seus primeiros estudos foram feitos no Colégio Regina Pacis, em Araguari, no Estado de Minas Gerais, o Curso Ginasial no Colégio Mineiro, em Barbacena (MG) e no Instituto Granbery em Juiz de Fora, no mesmo Estado e o Curso Superior na Escola de Farmácia e Odontologia de Juiz de Fora, atual Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da mesma cidade.

Cursou ainda o Centro de Preparação de Oficiais da Reserva, anexo ao IV/4º R.C.D, sendo promovido a Aspirante R2 da Arma de Cavalaria, em 1940, e a 2º Tenente R2 da mesma Arma, em 1943.

Seu extenso currículo revela ter sido ele um profissional da mais alta competência e perfeita honorabilidade. Especialista em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial e Patologia Oral foi, durante muitos anos, assistente-estagiário da Sessão de Cirurgia da Cabeça e do Pescoço do Instituto Nacional do Câncer, projetando-se no cenário nacional da Odontologia como um dos maiores conhecedores desta especialidade.

Sentindo-se atraído pela carreira docente, obteve, com grande brilhantismo os títulos de Livre-Docente pela Faculdade de Farmácia e Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora e pela Faculdade de Farmácia e Odontologia do Estado do Rio de Janeiro.

Lecionou em várias instituições de ensino superior, entre as quais destacamos: Faculdade de Odontologia da Universidade Federal Fluminense, Faculdade de Medicina de Petrópolis, na qual foi responsável pelo Setor de Cirurgia e Traumatologia Maxilo-Facial do Departamento de Clínica Cirúrgica, Faculdade de Odontologia de Volta Redonda, Escola de Aperfeiçoamento Profissional da Associação Brasileira de Odontologia e Universidade Católica de Petrópolis, onde ministrou a disciplina Fonoaudiologia Geral, na Escola de Reabilitação.

Exerceu o magistério com invulgar brilho, conquistando a admiração e o respeito de seus alunos. Poucos como ele souberam, compreender a grandeza de sua missão e a complexa delicadeza de sua tarefa educativa, razão pela qual a Faculdade de Odontologia de Volta Redonda, em reconhecimento aos seus relevantes serviços o fez Patrono de seu Centro Cirúrgico.

Profissional dos mais competentes foi, durante muitos anos, responsável pelo Setor de Cirurgia e Traumatologia Facial do Pronto Socorro Municipal de Petrópolis e Cirurgião Maxilo Facial do Hospital Santa Teresa. Ocupou ainda relevantes cargos como Presidente da Associação Brasileira de Odontologia do Estado do Rio de Janeiro, em 1966; Presidente do Conselho Regional de Odontologia do Estado do Rio de Janeiro, no triênio 1967-1968-1969; Membro Efetivo do Conselho Federal de Odontologia, Diretor Tesoureiro do mesmo Conselho, no biênio 1970-1971; Membro do Conselho Executivo da Associação Brasileira de Odontologia, de 1965 a 1969, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Professores de Cirurgia e Prótese Buco-Maxilo-Facial; Membro Fundador e Sócio Honorário da Associação Brasileira de Odontologia, Sessão de Petrópolis (RJ); Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Buco-Maxilo Facial, Regional da Guanabara; Membro da Associação Paulista de cirurgiões-dentistas; Membro da Sociedade Brasileira de Cancerologia; Membro Efetivo do Centro de Estudos de Anestesia da Guanabara; Sócio Honorário e Benemérito da Associação Brasileira de Odontologia de Minas Gerais, Sub-Sessão de Caxambu, Membro do Centro de Estudos do Instituto Nacional do Câncer e Associado Efetivo da Academia Petropolitana de Educação.

Por sua proficiência técnica e probidade profissional foi agraciado com a Medalha de Santa Apolônia e Diploma de Honra ao Mérito Odontológico, outorgados pela Fundação das Pioneiras Sociais e pela Tribuna Médica e recebeu as Comendas Frederico Eyer e Horace Weles.

Ministrou dezesseis cursos sobre Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial para pós-graduados, participou de inúmeros cursos de pós-graduação, proferiu cerca de noventa palestras sobre assuntos relacionados com a sua especialidade e publicou inúmeros trabalhos na mídia e em revistas especializadas, dentre os quais as teses: "Comunicações Bucosinusais de Origem Traumática" e "Diagnóstico e Tratamento Cirúrgico dos Tumores da Mandíbula", respectivamente para concorrer à Docência e à Cátedra.

Assim foi Genaro Augusto Camargo, um pensador silencioso, avesso a qualquer espécie de alarde, modesto mas decidido, prestimoso e operoso, amigo sincero e cidadão correto, uma das figuras de maior relevo no campo da Odontologia em nossa cidade.

Sua morte, aos 87 anos de idade, depois de percorrer um longo e luminoso trajeto, sempre marcado pela grandeza de seu talento e do seu coração, desfalca o cenário cultural e científico da cidade de um de seus mais elevados valores.

topo da página

índice de trabalhos

índice de autores