digitação utilizada para inclusão no site:
16/07/2002

PADRE BENEDITO AGUIAR RIBEIRO  - IN MEMORIAM

Jeronymo Ferreira Alves Netto

Dia 14 de junho de 2001 fomos surpreendidos com a triste notícia do falecimento do Padre Benedito Aguiar Ribeiro, expressiva figura do clero brasileiro e professor de nossa Universidade Católica de Petrópolis.

Nascido em Santa Bárbara, Minas Gerais, em 9 de novembro de 1917, filho de Joaquim Aleixo Ribeiro e de Clotilde de Aguiar Ribeiro, fez seus estudos iniciais na Escola Afonso Pena, em sua cidade natal, ingressando a seguir no famoso Colégio Caraça e, posteriormente, no Seminário São Vicente de Paulo, em Petrópolis.

Ordenado sacerdote pelo Bispo de Niterói, Dom José Pereira Alves, em 19 de junho de 1943, celebrou sua primeira Missa Solene em Santa Bárbara, aos 27 dias do mês de junho do mesmo ano, seguindo para Irati, no Paraná, onde viveu, com grande entusiasmo, as primícias do seu sacerdócio e magistério, professor que foi do Colégio São Vicente de Paulo, naquela cidade.

Retornando a Petrópolis, foi designado Procurador e Ecônomo do Seminário São Vicente de Paulo, cargo que desempenhou com o maior empenho e eficiência. Aqui devotou toda a sua existência ao sacerdócio e ao magistério, destacando-se, sobretudo, no ensino superior.

Sacerdote perfeito, rigorosamente fiel à tradição, e sem desobedecer à Santa Madre Igreja, procurou seguir em linha reta os seus mandamentos. Enquanto se manteve em plena atividade, nunca se afastou de seus deveres religiosos, exercendo as mais diversas atividades. Assim, foi membro da Comissão Diocesana de Liturgia e Arte Sacra, Secretário do Congresso Eucarístico Diocesano de Petrópolis, Capelão do Colégio São José, Capelão do Instituto das Missionárias de Jesus Crucificado, Diretor da Congregação Mariana da Medalha Milagrosa, Encarregado da Assistência Religiosa na Capela da Escola de Engenharia da Universidade Católica de Petrópolis e Capelão do Colégio Santa Isabel.

Ligado às atividades do magistério, sobretudo ao ensino universitário, lecionou Religião no Colégio São José, Teologia Fundamental, Teologia Especial, Introdução à Sagrada Escritura, Liturgia, Arte Sacra e Teologia Pastoral, no Seminário São Vicente de Paulo.

Em 1955, ingressou nas Faculdades Católicas Petropolitanas, posteriormente transformadas em Universidade Católica de Petrópolis, lecionando Ciências Morais e Religiosas, em quase todos os seus cursos, por cerca de quarenta e quatro anos, expondo suas idéias com clareza e granjeando excelente renome como professor.

Em nossa Universidade exerceu ainda vários cargos e funções administrativas. Foi membro do Conselho Departamental da Faculdade de Direito, da Comissão de Distribuição de Bolsas de Estudos, da Câmara de Legislação, Normas e Currículos, da Câmara de Avaliação de Diplomas e Títulos, do Conselho de Coordenação do Ensino e Pesquisa, do Conselho Universitário, Vice-Diretor da Faculdade de Economia, Vice-Diretor do Instituto de Teologia, Filosofia e Ciências Humanas e Diretor da Faculdade de Direito.

Apaixonado pelos esportes, foi o idealizador dos Jogos Universitários de Petrópolis e coordenador dos mesmos desde a sua criação, em 1963. Sua dedicação aos esportes em Petrópolis lhe valeram o Diploma de “Grande Colaborador”, conferido pelo Serrano Futebol Clube, e a Medalha e Diploma do Mérito Esportivo, conferido pela Liga Petropolitana de Esportes.

Deixou-nos ainda o Padre Aguiar uma série de inspirados artigos publicados na Revista São Vicente de Paulo, dos Padres da Congregação da Missão e vários hinos religiosos. Entre outros: Hino Oficial do Colégio São Vicente de Paulo, do Rio de Janeiro; Hino do Cinqüentenário das Filhas de Maria Imaculada; Hino da Congregação Mariana da Medalha Milagrosa e a Marcha da Associação das Luízas de Marillac.

Por sua colaboração na formação intelectual, moral, religiosa e esportiva de centenas de jovens petropolitanos, o Município, através da Deliberação nº 2265, de 11 de outubro de 1965, concedeu-lhe o título de Cidadão Petropolitano. Anteriormente já havia sido agraciado com a Medalha Koeler – Cruz de Distinção.

Sacerdote modelar, educador no sentido autêntico da palavra, cuja orientação sensata e equilibrada todos buscavam, o Padre Benedito Aguiar Ribeiro soube fazer de sua vida um exemplo dignificante.

Sua morte, não há exagero dizer, abre uma lacuna no cenário religioso e educacional de Petrópolis, muito difícil de ser preenchida, pelo muito que realizou no decorrer de sua longa existência. Que Deus o tenha em sua glória!

topo da página

índice de trabalhos

índice de autores