digitação utilizada para inclusão no site:
16/12/2011

texto básico do discurso de posse no IHP, na reunião de
08/08/2011

POSSE DE Elisabeth Maria da Silva Maller

Elisabeth Maria da Silva Maller

Exmo. Sr. Presidente do Instituto Histórico Sr. Luis Carlos Gomes
Exmos. Membros do Instituto Histórico de Petrópolis
Exmas. Autoridades presentes
Senhoras e Senhores


Em primeiro lugar eu gostaria de agradecer aos srs. Luis Carlos Gomes, Presidente do IHP,  Paulo Roberto Martins e ao Professor Jeronymo Ferreira Alves Netto pela indicação do meu nome. É para mim uma grande honra .

Agradecer à minha família pela compreensão, nas horas em que estive ausente .

Agradecer à Igreja Evangélica de Confissão Luterana pela oportunidade de estar à frente de seu arquivo histórico. Ao Pe. Jac pela oportunidade de organizar o arquivo histórico da Catedral de São Pedro de Alcântara e ao Clube 29 de Junho nas pessoas de Dona Emygdia Hoelz Lyrio e Sr. Bartolomeu Escarlate pelo apoio junto ao Museu Casa do Colono Alemão do qual sou coordenadora. Aos meus mestres da Universidade Católica de Petrópolis, da qual sou ex-aluna de duas graduações, Direito e História, que através de seus ensinamentos me possibilitaram chegar até aqui.

A partir de hoje ocuparei a cadeira de n.º 31 cujo patrono é o Dr. Constantino Napoleão Thouzet, médico francês, que fixou residência em nossa cidade à Rua Joinville n.º 9, atual Av. Ipiranga, por volta de 1851. Em sua bela chácara cultivava orquídeas e outras plantas raras, e no ano seguinte passou a lecionar seu idioma, História e Geografia no tradicional Instituto Kopke, também conhecido como Colégio Petrópolis, localizado na atual Rua Walter Bretz, na Piabanha.

Em 1855, a colônia de Petrópolis foi acometida de uma terrível epidemia de cólera, vitimando 360 pessoas; entre as vítimas fatais estavam o colono Miguel Bauer e sua esposa Catarina, moradores do Quarteirão Castelânea.

Dentre as providências tomadas pelo Presidente da Província, o Visconde de Baependi, estavam a criação de uma junta médica cuja finalidade era visitar os doentes em suas residências, bem como os estabelecimentos comerciais e industriais e a criação de uma enfermaria pública localizada na Rua Montecaseros.

Juntamente com os drs. José Calazans Rodrigues de Andrade e Luiz Pinheiro Siquera o Dr. Thouzet trabalhou incessantemente no combate aos males do cólera, recusando-se a receber uma gratificação por seus serviços.

Como forma de agradecimento, os habitantes de Petrópolis cunharam uma medalha e ofertaram ao Dr. Thouzet, com os dizeres: "Sabedoria e Filantropia. Ao exímio médico Dr. Thouzet os habitantes de Petrópolis sempre gratos".

Através de decreto imperial foi agraciado com o título de Cavaleiro da Ordem de Cristo.

Em 1862, fundou a primeira casa de saúde particular em Petrópolis, o Sanatório Hermitage, na Rua Joinville, e lá clinicou por vários anos, atendendo a todos até mesmo escravos, com dedicação e profissionalismo.

Por seus serviços prestados à população o Prefeito Magalhães Bastos denominou, a travessa, hoje rua, que começa na Rua Gal. Rondon, lado par, e termina na Av. Portugal, abrangendo parte da Rua Lopes de Castro, de Rua Dr. Thouzet.

A contribuição da imigração francesa, através do Dr. Thouzet para nossa cidade, é de grande relevância e singularidade. Como médico e educador ele deixou definitivamente marcada sua participação em nosso passado histórico.

Muito obrigado a todos.

topo da página

índice de trabalhos

índice de autores