Instituto Histórico de Petrópolis
 24/09/1938
www.ihp.org.br
31/07/2000
c785252T2121028021

Digitação utilizada para inclusão no site:
18/08/2012

Texto básico do discurso de posse no
 IHP, na reunião de
20/08/2012

Texto revisto segundo Princípios de Edição, considerado o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, promulgado pelo Decreto n.º 6.583/2008.

 

Posse de Enrico Mattievich

Enrico Mattievich

Senhor Presidente Luiz Carlos Gomes, senhores membros do Instituto Histórico de Petrópolis, senhoras e senhores.

Em primeiro lugar quero agradecer ao Sr. Presidente e aos associados titulares: Sr. Arthur Leonardo de Sá Earp, ao Professor Antonio Eugênio Taulois e ao Tenente Coronel Ivo de Albuquerque, pela indicação do meu nome. É grande a honra que me conferem ao me admitirem no quadro de associados titulares desta prestigiosa instituição, que durante sua setuagenária existência, tem reunido destacados cidadãos de Petrópolis.

A partir de hoje ocuparei a cadeira n.º 12, cujo patrono é Claudionor de Souza Adão, brilhante cidadão nascido em Petrópolis, em 26 de agosto de 1917.

Formado em Direito, em 1945, tornou-se um dos melhores e mais respeitados advogados na área de Direito Trabalhista. A sua atuação nos diversos campos de atividades, poderia preencher extensas paginas.

Foi pesquisador de História, dirigente de clubes esportivos e culturais, foi Presidente do Instituto Histórico de Petrópolis e do Rotary Clube de Petrópolis. Orador brilhante, de cativante eloqüência, foi associado titular da Academia Petropolitana de Letras, chegando a prestar eficientes serviços como secretário dessa instituição.

Jornalista apurado, foi diretor da sucursal do jornal “A Noite” e secretário da “Tribuna de Petrópolis”; atuou no jornalismo da Radio Nacional, da Rádio Ministério da Educação e muitas outras empresas de comunicação.

Ademais de todas essas relevantes atividades, pelo depoimento da sua própria filha, a Professora Regina Maria Barcellos Adão, com muita disposição ainda encontrava tempo para orientar os alunos nas escolas, dar conselhos e palestras.

Meu patrono faleceu a 6 de fevereiro de 1993.

Ocupou a cadeira 12 do nosso instituto - portanto meu antecessor - o brilhante estudioso Luiz Cláudio D’Alamo Louzada, falecido em 2008.

Eu resido nesta bela cidade há apenas dez anos, a partir de 2002; mais, desde a minha chegada ao Brasil, em 1969, e a primeira visita a Petrópolis, meu sonho foi residir e escrever minhas memórias aqui.

Cheguei ao Brasil convidado pelo brilhante químico e físico Jacques A. Danon, pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (C B P F) do CNPq, para estudar em pós-graduação e pesquisar nessa instituição, mediante uma bolsa da Fundação Ford, que me foi outorgada sendo Professor de Física na Universidade Nacional Major de San Marcos, em Lima, Peru.

Depois de cinco anos, em 1974, orientado pelo Professor Danon, defendi a minha tese e obtive o grau de Doutor em Ciências, na área da Física.

Durante dois anos, fui pesquisador na seção de Energia Nuclear do Instituto Militar de Engenharia (IME), Praia Vermelha, no Rio de Janeiro.

Meu interesse pela História Antiga, Arqueologia e Mitologia, sempre foi paralelo às minhas atividades acadêmicas, desde quando era estudante em Lima; porém, o meu envolvimento na pesquisa nessa área do conhecimento teve início em 1981, quando já desempenhava atividades como professor adjunto, no Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A solenidade de hoje é muito importante para mim e considero um privilégio pertencer a este Instituto Histórico. Sei que aprenderei muito no convívio com os senhores, não somente sobre a interessante história desta bela Cidade Imperial, nas reuniões em geral agendadas às segundas-feiras, mas também porque terei a oportunidade e o privilegio de trocar idéias e aperfeiçoar as pesquisas que venho realizando no meu campo de atividades.

topo da página

índice de trabalhos

índice de autores